terça-feira, 28 de setembro de 2010

Fonte regulável 0-24V/10A com o LM 317

Esse é um projeto baseado no lm 317 como regulador e vou usar empilhados (paralelo) 4 TR Darlington da motorola MJ2501, o filtro é 37.000uf/40V e a ponte retificadora é uma MBR 2510W (25A), ou outra que aguente os 10A. Ficou parado faz tempo, agora com o indutor pronto, assim que possível vou acabar ela.

A foto é de celular e em ambiente escuro, por isso essa porcaria, o material está imundo, pois ficou jogado quase 1 ano, mas antes de montar vai ser limpo e o trafo pintado.

O indutor é 600uh (micro/henry), usei um como núcleo um toroidal japonês (sucata do meu tio, que foi quem deu a idéia de fazer a fonte com esse circuito) e fiz com um bom fio esmaltado, e  quando fomos medir, tive que desenrrolar metade, pois o indutor estava quase em 1 milihenry... ou seja, um fio esmaltado bem de bom calibre, um bom ferrite para o nucleo. Não tem como dizer ao certo a quantidade de voltas, porque  cada ferrite tem uma permeabilidade. Só construindo e medindo mesmo.

Tudo foi aproveitado de sucata.

O teste já foi feito e ela funciona 100%

O projeto é baseado no próprio datasheet do lm317, com as devidas substituições, para esse trafo que dá tranquilamente uns 10 ou 12A.

Quando estiver pronta, posto aqui novamente com mais detalhes.





segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Escutando 80 Metros no Grundig Satellit 2000

Conforme prometi, aí vai o video de uma escuta em 80 metros (am), feita aqui no interior do Rj em um dia com pouca propagação...
Vale dizer que fiz a escuta em um yaesu FT-7B e logo liguei o Grundig e lá estava 100% igual.

Grundig Satellit 2000

sábado, 25 de setembro de 2010

Grundig Satellit 2000

Esse aparelho, veio para mim completamente abandonado, mas segundo a pessoa que me passou, estava funcionando...
Certa vez tive um Grundig Satellit 6001, porém nunca consegui achar e nem adaptar a engrenagem que trocava as faixas de OC e acabei me desfazendo dele para um amigo que precisava da sucata dele.
Ele tem AM, FM e 9 bandas de Ondas Curtas, entre elas, 80 metros, 40 metros e 11 metros. Tem excelente sensibilidade e seletividade, simplesmente incomparável à qualquer receptor moderno. Basta dizer que o que eu escuto no meu Yaesu FT7B com antena externa, escuto nele.
O aparelho estava semi-desmontado, mas completo, com todos os frisos, tampa de pilha, antena, etc.  Faltava apenas 2 knobs frontais (pretendo conseguir igual um dia) do band spread e outro do aft.
Chegando em casa, a surpresa: Som um tanto estranho e pior, as faixas de ondas curtas de 3 à 9 não funcionava. Não desanimei, troquei os eletroliticos da fonte e do amplificador, o que pela idade era o certo a fazer. Como eu já conhecia esse aparelho, sabia que ele possui um globo giratório com contatos em todas as extremidades e dentro dele as bobinas, por fora a serigrafia das faixas. Ocorre que com a umidade residual que fica agregada a esses contatos, era natural que houvesse mal contato. Entretanto, o dano era maior, não eram os contatos, então a outra opção era um danado de um BF241 (se não me engano), simples, porém para se chegar nele, é preciso retirar o globo, e desmontar boa parte do radinho... inclusive 2 cordões do dial pularam...
Foi trabalho para 2 dias, mas no final a maior surpresa, além da qualidade, foi ver que não necessitava de retoque algum na calibração e como ficou bonito o audio dele.

As fotos são dele mesmo, salvo a do interior (o globo das bobinas é semelhante), que é de um 6001 e retirei da internet: http://www.radiointel.com/nr-satellit6001.htm


Seguem fotos!

Enfim, depois pretendo postar um video de algumas escutas.





quinta-feira, 9 de setembro de 2010

A boa e velha fonte de informação!

Ontem definitivamente foi um dia feliz...
Meu pai, desde muito novo trabalhando com eletrônica, sempre foi um colecionador de publicações do gênero. Acabei assim, com uma certa quantidade delas, fora as que eu mesmo comprava desde os 14 anos. Com o passar dos anos, em uma cidade serrana de clima frio, a própria umidade à que estão sujeitas essas revistas, já se encarregam de dar cabo em muitas delas. Esse foi o caso de uma grande quantidade delas, principalmente as mais antigas, tipo Antenna, etc.
Em 2000, mudei para uma cidade no litoral, e acreditando que o clima preservaria melhor a "celulose", levei as coitadas e muitos livros, inclusive os que usei na faculdade de direito.
Até o meio de 2002 foi um tempo bem agitado... porém certo dia fui consultar uma revista, e a surpresa foi chocante: Os palavrão de cupins tinham se alimentado por meses a fio e simplesmente acabaram com tudo, perfurando e consumindo livros, revistas, etc.
Não havia muito a fazer, fora jogar o material totalmente deteriorado e ainda infectado por eles fora, executar uma boa limpeza e servir um suco para os malditos.
Retornando a minha cidade natal em 2008, quase sempre lembrava das revistas e ficava com saudades, porém sempre restava a impressão de que na época, não havia levado tudo... e não era apenas impressão! Ontem achei dentro de um armário, mais de 100 publicações, entre revistas e livros. Não eram as melhores, mas, se os anéis foram perdidos,  "ficaram os dedos".
Entre eles, algumas raridades, como o Manual de Válvulas e o Manual de Consertos (1938).

Fotos a saeguir:


OBS: Na proxima postagem, vamos falar um pouco sobre o Grundig Satallite 2000 e escutar 80metros AM nele.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Lampâda em série com visualização de consumo feita por leds

A lâmpada em série é velha conhecida de todos nós. Eu, particularmente, não consigo trabalhar sem uma... um certo dia navegando na internete, me deparei com um esqueminha simples de uma lâmpada em série, usando um CD4017 para chavear potência (25W à 485W) e um LM 3914 (fazendo um comparador de tensões).
Achei ótima a idéia para acabar com o desconforto de ter que ficar trocando de lâmpada, e também para poder ter um referencial melhor do consumo do aparelho à ela ligado.

O arquivo estava em PDF e se não me engano foi nesse site:

http://search.4shared.com/

Lembro que precisou de modificações depois de pronta, principalmente na parte do comparador, aonde a leitura não batia, mas nada que uma olhada no datasheet do LM3914 não resolva.

Aqui uma foto da montagem. Utilizei uma caixa comum para disjuntores.





"A bagunça"

Para começar, nada melhor do que mostrar a bagunça...
No exato momento, alguns motores (bem antigos por sinal), que são controlados por placas (também antigas). Peguei para efetuar o reparo nas placas e fazer uma geral em cada motor (trocar rolamento, limpar coletor, etc)
O curioso, é que até o presente momento, ainda não fui ao local aonde as placas funcionam, então nem sei qual sinal é aplicado às mesmas... percebi apenas que funciona com 1khz, em movimento simples. Alterando a largura, eles chegam a pulsar apenas...

Não reparem as fotos, foram tiradas com um nokia 5530 e na iluminação artificial. Coitado, até que durante o dia ele é bom. rs